Exposição Prolongada à Ficção Científica  

   um blog de Luís Filipe Silva


09 Novembro 2007

A SESSÃO DE LANÇAMENTO de ontem correu bem, com a participação na mesa de Jorge Candeias, Yves Robert e João Ventura (os demais, ou não podiam estar presentes ou tiveram de sair mais cedo devido ao adiantado da hora). Também não se registou a presença de elementos da imprensa, o que teria dado outro ímpeto à saída do livro. Quanto a exemplares vendidos, estes foram-no essencialmente graças à generosidade dos entusiastas do meio - penso que começará hoje a verdadeira prova comercial com o surgimento aos poucos de uma faixa de público que apenas ocasionalmente lhe ocorre assistir a eventos como este. Ou seja, o mesmo tipo de público que compra em livrarias e pouco mais intervém no género. O tempo é-me curto para fazer mais algum comentário sobre o lançamento, a não ser agradecer mais uma vez a amabilidade do Fórum Fantástico de acolher esta iniciativa e divulgá-la na imprensa, e à Saída de Emergência por aceitar dispor comercialmente um livro, que para todos os fins é não-profissional, no meio das suas publicações oficiais. Deixo-vos com uma fotografia do evento, da autoria do Luís Rodrigues. E não se esqueçam: hoje há mais Fórum Fantástico, com eventos bem mais importantes.

[Link Permanente

08 Novembro 2007

JÁ ESTÁ À VENDA. Quero fazer um site mais apelativo e informativo, mas para já fica uma apresentação global do livro e referências para a sua aquisição. Aceda a:

http://Universos.TecnoFantasia.com

[Link Permanente

07 Novembro 2007

O BURBURINHO COMEÇA e faltam poucas horas para que a antologia mais aguardada desde 2005 (havia quem vaticinasse que o projecto nunca chegaria ao fim; por sinal, chego à conclusão de que o livro agora é que está realmente a ter início...) seja desvendada e faça a sua aparição em público. Amanhã já poderão comprar os primeiros exemplares (com desconto!) no stand de vendas do Fórum Fantástico; terá igualmente lugar amanhã uma breve conversa sobre a antologia, em jeitos de apresentação (a verdadeira apresentação é a dos autores e suas histórias, não a minha - e não o digo com pretensa modéstia, mas porque é um facto em qualquer lançamento). Decorrerá no espaço da Biblioteca da Universidade Lusófona, ao Campo Grande, no Auditório Vítor de Sá, pelas 19h30. Daqui a umas horas irei também disponibilizar o site informativo e comercial da antologia.

Várias menções ao livro e ao evento começam a surgir na imprensa: RTP, Diário Digital, TimeOut

Faço uma correcção factual à informação apresentada: o projecto editorial nasceu de autoria conjunta, entre mim e o Jorge Candeias (na verdade, e se não estou equivocado, foi ele quem teve primeiro a ideia de se avançar com isto, justiça lhe seja feita), bem como foi conjunta a selecção dos contos apresentados, embora tenha sido minha a condução final do livro até à publicação (preparação do conteúdo, escolha da capa e decisões de impressão, organização sequencial do conteúdo e elaboração da introdução sobre a Ficção Científica portuguesa), após a saída do Jorge do projecto.

E a ideia não «nasceu no Fórum Fantástico de 2005» mas foi neste apresentado o resultado dos contos seleccionados após meses de leitura e apreciação.

Acima de tudo, os parabéns ao Fórum Fantástico por aceitar e divulgar uma iniciativa destas, e por ajudar a promover a ficção fantástica portuguesa. Não se esqueçam dos livros do João Barreiros, António de Macedo, David Soares, dos Contos de Terror do Homem-Peixe e da prometida antologia de contos sobre um Portugal sem república...

Ainda dizem que Portugal não tem nada de fantástico...

[Link Permanente

EM TEMPOS DE GRANDES LANÇAMENTOS e Fóruns Fantásticos (parece que se aguarda para o último minuto do ano, bem à portuguesa, tudo o que sejam acontecimentos relevantes no género... obviamente que estou a desconsiderar Fantasporto e outros eventos semelhantes, senão não era capaz de fazer afirmações assim generalistas com tanto à-vontade...), eis que surge o anúncio do próximo numero da revista electrónica Nova, do Ricardo Loureiro, onde participo com o «Apêndice para Obra Desconhecida», conto primeiramente publicado no estrangeiro - Argentina e Dinamarca - antes de o ser em PT. O Ricardo entretanto anda a divulgar este interessante trailer do novo número, possivelmente o primeiro trailer português para uma edição nacional de FC.


Video: Nova - segundo número

[Link Permanente

03 Novembro 2007

DO HOMEM QUE NOS DEU O MANIFESTO TRANSREALISTA (aquele que afirmava que a literatura devia escrever sobre as percepções do imediato de uma forma fantástica, Mike!) e ficções tais como The Hacker and the Ants e a sequência Ware, extremamente activo na era ciberpunk até se distanciar, como muitos dos seguidores, para uma discreta posição de repouso, surge o novo romance, Postsingular, um conjunto de fábulas em torno de e após o evento da singularidade (aquela data algures no nosso futuro quando a inteligência artificial ganhar consciência de si mesma e inaugurar uma nova etapa no desenvolvimento da sociedade humana, tal como descrito em livros como a Rainha dos Anjos) que Rudy Rucker não só acaba de publicar em terras de caubóis como disponibilizou na internet uma versão gratuita for your eyes only. A meu ver é aproveitar e descobrir um autor cujas ideias ainda causam impacto no género, se bem que a Portugal só deva surgir em forma de livro (porque o autor esteve por cá em pessoa nas filmagens do LX94 - Manual de Evasão do Edgar Pêra) lá para o século XXII...

[Link Permanente

01 Novembro 2007

COMEÇA HOJE O NANOWRIMO. Que em português poderia ser o MeNaEscriRoman - Mês Nacional para a Escrita de um Romance. Nacional já foi, pois agora tem seguidores de todo o mundo, incluindo portugueses. O louco objectivo é produzir, durante todo o mês de Novembro, e apenas Novembro, um texto de ficção de pelo menos 50000. Digo «ficção» e não romance porque a categoria daquela forma tem várias interpretações (os americanos, com o seu habitual sentido prático de verem o lado simples das coisas, não se preocupam tanto com as implicações académicas desta Europa mais sisuda). Obviamente, produzir ensaio requer um nível de raciocínio e maturação que não se enquadra no espírito da maratona, a não ser, talvez, que seja uma crónica, mas ainda esta poderia, levemente e com certos ingredientes, escorregar para a categoria de ficção. Mas a grande pergunta colocada a cada participante é: será possível? Cinquenta mil palavras não é nada, a bem ver, pois dividindo por 30 dias, dá umas meras 1700 palavras, arredondando, ou seja, não chega a 4 páginas word a corpo 12 e 1 espaço entrelinhas... como eu disse noutro forum, uma página de manhã, outra à hora de almoço, e outra ao final da tarde/noite, não custa muito... são quinhentas palavras de cada vez, e essas conseguem-se em hora, hora e meia... o truque aqui, claro está, é não optar pelas verborreias simbólicas de parágrafos intermináveis que vos entopem a mente e vos impedem de continuar. O objectivo é escrever histórias. Vivam os personagens, sintam os conflitos, ouçam os diálogos entre eles. Encontrem-nos na rua, nos bares, nas lojas. Confiem nos vossos instintos. E não se esqueçam que o controlo absoluto é vosso: escrevem quando quiserem e se quiserem. Há quem deixe a totalidade da escrita para a última semana. Há quem atinja o limite proposto antes do dia 15. E trata-se absolutamemte de um rascunho. Um rascunho para vos ajudar a contar uma história. É mais fácil mudar e melhorar algo que já está feito à partida. O mês de Novembro é o parto da história, mas têm o resto do ano para a pôr a andar e dar-lhe alguma educação...

[Link Permanente

30 Outubro 2007

GAIMAIN RECEBE PRÉMIO. Este clip já se encontra divulgado em muitos locais na internet, mas aqui deixo a menção e a referência. O festival foi o Scream 2007, da Spike TV, um mix de MTV Musical Awards com fantasia e FC.

[Link Permanente

Site integrante do
Ficção Científica e Fantasia em Português
Texto
Diminuir Tamanho
Aumentar Tamanho

Folhear
Página Inicial

Arquivo

Subscrever
Leitor universal

Adicionar ao Google Reader ou Homepage
Subscrever na Bloglines

Contacto